whos.amung.us

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Juízos morais


A pretensão do ser humano faz com que tome partido e julgue o outro. Agora me diga é certo uma criança que passa fome entrar num supermercado e roubar, ela é errada? Aquelas pessoas com fome no Haiti saqueando o supermercado...estão erradas? Estão certas???Não tem opinião formada sobre isso? Eu sinto que as pessoas perderam a verdadeira essencia da vida. Tudo está vazio, oco. O que significa amizade pra você? Pegar uma pedra e tacar no seu amigo, o condenar por um erro? É muito fácil julgar as pessoas, e o próximo não tem chance de defesa, não tem chance de conversa, porque não existe calma, paciência e sabedoria pra resolver problemas. Os problemas aparecem e as pessoas ficam nervosas. Eu admiro a calma nas pessoas, pq eu ainda estou na fase que descobri a calma escondida lá no fundo da alma, escondida, ou melhor, largada...e estou pegando e usando...ainda está em fase de construção...mas já anda de mãos dadas comigo. Condenar alguém por isso ou aquilo não cabe a nós. Acho q como amigos o que podemos fazer ao outro é dar as mãos.


"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".


- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Do mundo cabisbaixo ao universo infinito

"Temo-nos tornado cada vez mais semelhantes a eremitas andando pelo mundo, tentando desesperadamente aproximar-mo-nos uns aos outros, mas sendo cada vez menos capazes disso. Um mistério para nós mesmos, divorciada da natureza e isolada dos outros seres humanos, nossa moderna consciência espectadora é tanto uma bênção quanto uma praga."
Schaefer e Voors


Ontem, caminhando a noite, questionando me sobre a essencia da minha alma, surgiram ainda questões intrigantes sobre a minha paz de espirito. Tenho feito o que meu coração manda, mas humanamente não sou ainda o que penso mesmo de mim. Humanamente ainda me vejo presa, por pouco tempo acredito, e a minha intenção é quebrar todas as barreiras que me abafam, todos os muros que ainda não me deixam enxergar o horizonte. Esse horizonte é o horizonte do desapego, da contribuição pelo bem estar do próximo, da segurança que já resgatei das mãos do comodismo, é o horizonte da arte, da música, da graça divina. Diga sim. Mostre seu sorriso. Ajude. Respeite. Interaja. Chore. Fuja. Pinte. Caia nos braços da esperança. Siga a fé que vc tem. Mostrar a si mesmo que vale a pena pode valer muito mais a pena. Tudo vale a pena!

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

L I B E R D A D E


Ontem foi um dia legal. Aparecem mudanças em questão de segundos. Sim. Esta é a palavra certa. Sim. Te digo sim, sim, sim como no filme Yes, Sir. Coloquei o papo em dia com várias pessoas importantes. Conheci tratamentos para traumas, fantásticos. O mais cômico foi o xixi de 2010. Mas risadas a parte, eu aprendi que a vida é bela sim. Pra que levar tudo tão a sério? Sim, é uma autopergunta. Pra que se preocupar se o leite vai derramar, se já derramou. Eu pretendo ir além de muita coisa. Mas nunca mais me permitirei me podar. Ou a quem quer que seja.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

I wait for everything

Um dia atrás de outro dia. Engraçado. Triste. Todos os sentimentos possiveis. Volto a ser criança. Ou então renasço jovem. Como se tivesse 15 anos. No coração, entende? Como se o tempo tivesse soprado no meu ouvido. Viva! Simplesmente Viva! E eu escutei. Uma vontade tamanha. De não parar um minuto. De fazer todos os dias 10 horas a mais. Estudar. Brincar. Chorar. Sorrir. Abrir os braços e sentir a liberdade dos meus pensamentos. Não me travo mais. Eu espero mais. Mas tudo me aparece. Tudo o que mais desejava. Respostas às mais bem elaboradas perguntas. Antes poderia me perguntar: eu mereço? Mas o merecimento faz parte tanto quanto o sofrimento. Ontem pensei...preciso falar mais de Jesus a minha filha, dizer o que Ele representa ao mundo. A nós. Acho que a espiritualidade é a coisa mais importante na vida. É por ela que se cria a fé. Que se tem autoconfiança. Pelos ensinamentos. Pela busca contínua de humanidade. De humildade. Muita coisa está perdida. Gostaria de fazer a diferença. Eu quero na verdade, neste ano em me envolver em algo em prol ao próximo. Não medirei esforços pra isso. Me divirto sonhando que a profissão que me abre as portas agora, me deixa um pouco mais próxima de uma ajuda a mim mesma. Já que eu quero me dedicar e quero fazer disso algo muito descontraído. Muito sério...mas muito prazeroso. Acho que farei como um amigo meu, o Gabriel, que faz listas de tudo. Penso que farei uma lista das coisas que pretendo fazer até 2012. Quero aprender a tocar violão, quero fazer yoga, quero adquirir um lar, quero fazer algo contínuo em prol do próximo, quero viajar pra Europa...quero fazer um filme. Espero que tenha paciência, tranquilidade pra resolver todos meus pequenos infortúnios diários, tenha sabedoria pra agir. Quero me tornar amor pelos quatro cantos. Quero que isso sobressaia a qualquer qualidade presente em mim. Pra que se um dia quiserem recordar meu sorriso quando aqui não mais estiver, que recordem lembrando do amor que sentiram em mim.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Tempestade de idéias

Não precisa me mostrar o caminho. Estou seguindo e encontrando meus pedaços. Encontros que me fazem sorrir. Tenho sorrido constantemente. Nós desatados. Sonhos felizes. E eu que em meio ao nevoeiro não conseguia nem dizer felicidade. Ah como é bom ir com calma. Freiar. Uma acelerada crescente. Um sonho está sendo construído. Tenho certeza. Sinto. Eu que antes, me sentia derrotada. Hoje como a fênix, estou aqui.
*
Mi oración es tener respuesta, el corazón y realmente el Padre de bondad infinita. No hay temor, ni miedo. La fe que nunca será en vano. Cada sentido de la situación, el papel para escribir usted. Escribe tu historia de amor y de la lectura será de forma dinámica perfecta.
*
Vamo que vamo!

terça-feira, 12 de janeiro de 2010


Gracias a la vida, que me ha dado tanto
Me dió dos luceros que cuando los abro
Perfecto distingo lo negro del blanco
Y en alto cielo su fondo estrellado
Y en las multitudes el hombre que yo amo
Gracias a la vida, que me ha dado tanto
Me ha dado el oído, que en todo su ancho
Traba noche y dia grillos y canarios
Martirios, turbinas, ladridos, chubascos
Y la voz tan tierna de mi bien amado
Gracias a la vida, que me ha dado tanto
Me ha dado el sonido y el abecedario
Con él las palabras que pienso y declaro
Madre, amigo, hermano y luz alumbrando
La ruta del alma del que estoy amando
Gracias a la vida,que me ha dado tanto
Me ha dado la marcha de mis pies cansados
Con ellos anduve ciudades y charcos
Playas y desiertos, montañas y llanos
Y la casa tuya, tu calle y tu patio
Gracias a la vida, que me ha dado tanto
Me dió el corazón que agita su marco
Cuando miro el fruto del cerebro humano
Cuando miro el bueno tan lejos del malo
Cuando miro el fondo de tus ojos claros
Gracias a la vida, que me ha dado tanto
Me ha dado la risa y me ha dado el llanto
Así yo distingo dicha de quebranto
Los dos materiales que forman mi canto
Y el canto de ustedes que es el mismo canto
Y el canto de todos que es mi propio canto
Gracias a la vida
*****


sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Sexta-feira, dia 08 de janeiro de 2010.
Um dia abafado.
Idéias não param de surgir.
O que quiser que aconteça.
Quero que aconteça.
Me dispo de qualquer barreira.
Sigo os olhares e quero enxergar mais.
Quero enxergar tua alma.
Já que o corpo não se mantem a alguma disposição.
A posição que ocupo parece ser bem neutra.
Tópicos proibidos.
Carpe diem.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Expansão - parte II


Cada encontro solitário me fez pensar onde Clara poderia agora se ajudar. Conhecendo pessoas intrigantemente desnecessárias para que o futuro pudesse se desenrolar? Ou achar que a natureza se encarregaria de apresentar um futuro querido? Clara viu que seus pensamentos brilhavam entre a treva de um ou outro pecado, entre tanta coisa fútil que o destino talvez tivesse lhe preparado e se sentia apesar do nojo e do desprezo, a vontade de amar e amar. De certa forma talvez o amor possa tbém sentir nojo, tbém possa contar com o desprezo das situações para que faça jus a tudo o que ele é. Clara ainda pensava num jeito de despistar a saudade de um tempo que se foi, lembrou da época em que as pessoas que a cercavam, apesar de terem sido cruéis, não tinham nenhuma vontade de despertar sentimentos ilusórios, era a realidade. Desse sonho vivido agora, dessa desilusão , nesse momento só restava a vontade de se afastar. Ainda que ficasse um sonho tardio, ou uma prece, nesse momento seu peito apertado...mas sua alma a consolação. Uma consolação leve, serena e voraz. Daí então surgiu um espelho no mar e lhe disse, Clara olhos verdes! Não acredite só em teorias filósoficas perigosas...não acredite que o mundo seja somente negro...olhe o encanto dessa água, olhe o encanto de você. Sentiu-se calafrios, sentiu-se um chamado. Um chamado praquela que sempre achou amargurada, mas com os olhos da mata viu então o que realmente valia a pena . Depois, de certos estrondos no peito, a forma que o vento tocava o quarto e entrava com tamanha força, sentiu vontade de gritar sua felicidade. E gritou!

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010