whos.amung.us

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Exige-se muito.
De mim, de você, das almas.
Revolta e meia, me belisco...
Ou acordo pra realidade ou pra um sonho qualquer
O que não vale é esse peito carregado de angústias inúteis.
Lixo, lixo por toda a casa.
Da cabeça aos pés.
Pensei muito nos outros.
Meu livro está escrito pela metade.
Agora é a hora de recomeçar.
Só vou se for comigo mesma...ninguém mais me engana não...
Olhem para seus espelhos. Reflitam.
Tanto faz.
Só quero paz.
Ficar na minha.
Os amigos que venham a mim.
Os inimigos até me inspiram.
Se não gostam é porque querem ser como eu.
Nada disso importa.
Quando se tem zero, qualquer um é importante.
Um dia Lennon.
Outro dia satanás.
Deus está comigo.



sexta-feira, 23 de novembro de 2012



Eu não tenho "cacife"* pra escrever um livro.


Mas gostaria de deixar além da minha prole e do sentimento que as pessoas me conheceram, palavras...


Não há como morrer completamente, se você deixa palavras.


Essas mesmo sempre serão minhas. Pode ser que todo mundo me esqueça, mas um dia alguém me lerá e eu estarei viva, mesmo com um sentimento diferente do meu e nem me conhecendo.







***




Quando meu coração bate mais forte, agoniza, fico pequena.

Minha pernas tremem e meu estomago se contrai.

Não da pra dizer que vivo agonizando, não é verdade.




*




Triste fico, meu mundo se isola.

Meus cabelos e meu rosto vão captando a essência dessa dor.

Minhas palavras duras, caladas, estrangulam alguém que tenta me enganar...

Não sei realmente dizer-te o que sinto.

Bem lá no fundo no limite entre minha alma e esse mundo eu ainda choro

Há quem diga que sou egoísta, posso até ser...

Há quem diga que nem isso sou...eu.




***




Naquela tarde, corou.

É...isso mesmo corou.

Acho que não ia mais achar alguém que a escutasse,

mas aquela bela figura na sua frente,olhando fixamente com aquele olhar penetrante

a fez pensar um pouco mais na esperança

Aquele sentimento que ontem a fez desesperar, hoje estava pintado de verde.

Verde-esperança.

Simples.

O anjo se despediu e pediu com um olhar mais atenção.

E eu achando que anjos não sorriam...






quinta-feira, 22 de novembro de 2012






22 de novembro de 2012.
Se o fim for mesmo verdade está a pouco menos de um mês.
Aos 11 anos estava assistindo a família dinossauro e era um episódio que a vovó seria jogada no poço, um episódio divertido sobre um tema forte, neste dia tive consciência do que todo mundo dizia que a unica certeza seria a morte. Eu venho tentando lidar com isto desde então. Eu construí uma espiritualidade, um monumento dentro de mim de amor*. Penso que se o fim está perto o fim será para o amor, para Ele provar ao homem o verdadeiro significado desse enorme sentimento. Lembro do que senti em 1991 com a família dinossauro e sinto hoje que a morte na verdade é bem diferente do fim do mundo. A gente morre vivo, vira zumbi. Mata a confiança, mata o amor, mata a esperança, mata amizade, mata até as pessoas mais valiosas.


__________________






Eu acordei e vi um castelo.
Estava aos pés dele, com uma roupa suja mas com fé no olhar.
Do meu lado meu melhor amigo
Junto com ele sua bateria
Junto com ela muitos aplausos
E assim o sonho foi se tornando verdade
Sonhos são de mentira? - perguntou meu próprio coração 
O sol a pino nos mostrava uma bela paisagem verde 
Não existia nada que pudesse nos ferir
Uma cachoeira era o auge daquela felicidade.