whos.amung.us

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Do mundo cabisbaixo ao universo infinito

"Temo-nos tornado cada vez mais semelhantes a eremitas andando pelo mundo, tentando desesperadamente aproximar-mo-nos uns aos outros, mas sendo cada vez menos capazes disso. Um mistério para nós mesmos, divorciada da natureza e isolada dos outros seres humanos, nossa moderna consciência espectadora é tanto uma bênção quanto uma praga."
Schaefer e Voors


Ontem, caminhando a noite, questionando me sobre a essencia da minha alma, surgiram ainda questões intrigantes sobre a minha paz de espirito. Tenho feito o que meu coração manda, mas humanamente não sou ainda o que penso mesmo de mim. Humanamente ainda me vejo presa, por pouco tempo acredito, e a minha intenção é quebrar todas as barreiras que me abafam, todos os muros que ainda não me deixam enxergar o horizonte. Esse horizonte é o horizonte do desapego, da contribuição pelo bem estar do próximo, da segurança que já resgatei das mãos do comodismo, é o horizonte da arte, da música, da graça divina. Diga sim. Mostre seu sorriso. Ajude. Respeite. Interaja. Chore. Fuja. Pinte. Caia nos braços da esperança. Siga a fé que vc tem. Mostrar a si mesmo que vale a pena pode valer muito mais a pena. Tudo vale a pena!

2 comentários:

Taddeu Vargas disse...

Olá Nancy. Parabéns pelo blog. Adorei, Voltarei. Abraço forte!

Nancy disse...

Po que legal! Volte sempre!