whos.amung.us

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Não deixe nada pra depois.

Hoje me peguei pensando o que poderia fazer pra dar mais nitidez a minha alma. O que poderia fazer pra não deixar só em pensamentos a alegria de ajudar alguém necessitado. Há anos penso como poderia ajudar, mas sabe quando fica só no desejo? O tempo passa e esse desejo não tomou ainda uma forma concreta.Eu já doei brinquedos pra crianças, mas ainda não é só isso, gostaria de me engajar numa causa maior, de voluntariado, de doação, de troca com amor. Estou escrevendo isso aqui, porque talvez alguém possa colaborar com idéias, com sugestões. Meu tempo anda bem curto, no sentido de que trabalho, estou fazendo auto escola, estudando pra um concurso e terminando uma pós-graduação. Mas me engajar num projeto deste tipo eu encontraria todos os momentos possiveis no sentido de ter tempo. 

***

Talvez um voltasse, talvez o outro fosse. Talvez um viajasse, talvez outro fugisse. Talvez trocassem cartas, telefonemas noturnos, dominicais, cristais e contas por sedex (...) talvez ficassem curados, ao mesmo tempo ou não. Talvez algum partisse, outro ficasse. Talvez um perdesse peso, o outro ficasse cego. Talvez não se vissem nunca mais, com olhos daqui pelo menos, talvez enlouquecessem de amor e mudassem um para a cidade do outro, ou viajassem junto para Paris (...) talvez um se matasse, o outro negativasse. Seqüestrados por um OVNI, mortos por bala perdida, quem sabe. Talvez tudo, talvez nada.
Caio Fernando Abreu

2 comentários:

Lincoln disse...

muitas coisas podem ser feitas para ajudar o próximo, e creio que a primeira seja simplesmente se aproximar...

Francisco Renaldo disse...

Assumir nossa existência... fazer do tempo nosso parceiro e não inimigo!
Parabéns pela post e atitude!