whos.amung.us

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Na leveza da vida...

Bem leve, inspiro.
Respiro no canto da sala.
Nuvens...não há teto...
Havia até agora uma linda estrela
Mas como a noite já se fez dia
Só a estrela maior é que brilha aqui dentro
Dentro desse farol da alma humana...
Dentro da retina dos meu olhos...
Um homem observa o palanque
Na avenida as pessoas estão apressadas
E no silêncio só me resta a alegria de observar
Na subsequencia dos fatos, a alegria de ver tudo como espetáculo!

4 comentários:

Aguida Tramontim disse...

Literalmente, eu viajei nas suas palavras, na riqueza das idéias....parabéns!!!!

Rodolfo Chaéke disse...

...leve na boca, mas violenta no coração... linda e delicada poesia...

As@ Moren@ disse...

Achei seu blog no Palavras de Osho. Seu poema é sutil e envolvente...muito bom!! Meu msn:

ursinhabemine@hotmail.com

Nancy disse...

Muito obrigada.
Espero que me visitem aqui sempre!